Meu Recanto de Versos e Prosas...

Um Lugar Calmo e Aprazível Onde Você se Diverte, Reencontra e/ou Revive Suas Mais Infinitas Emoções!

Textos

O POVO JÁ ESTÁ CANSADO...
 
O povo já está cansado de ser usado como massa de manobra.

Antes ele se permitia ser enganado por falsos governantes, de forma velada, por conta de promessas e das “benesses” oferecidas pelo governo.

Agora ele está se deixando levar, de forma escancarada, pelo “canto da sereia” e por uma “onda de mudanças inevitáveis” com a “promessa” de melhorar a vida política da nação, movimentos esses capitaneados com “bravura” e muita “veemência” pelos detentores dos grupos midiáticos que dominam este país e por essa oposição político-partidária que ainda não disse a que veio.

O povo já está cansado de ouvir esse blábláblá, sem pé nem cabeça, oriundo das partes envolvidas (governo e oposição), prometendo dar um basta nesse momento de desesperança que o país está atravessando, muito parecido com o teor daquelas mensagens que são levadas ao ar nos horários políticos previamente “agendados” e por aqueles “preparados’ para serem utilizados durante o período eleitoral.

O povo já está cansado de ser usado como massa de manobra, motivado por opiniões e/ou ideologia pré-formada, oportunizadas e “plantadas” pelos dois lados interessados (governo e oposição), induzindo-o a fazer passeatas e movimentos de pirotecnia para “defender” a mensagem política dos grupos sob os quais ele está sendo influenciado.

Querendo ou não, o povo está sendo induzido a agir como se fosse um rebanho que os vaqueiros conduzem para onde querem.

Em que pese a relutância de boa parte do povo em não se permitir a essa subserviência, o refrão da letra da música “Admirável Gado Novo”, do cantor e compositor Zé Ramalho, num passado não muito distante retratou muito bem tal situação:

Eh, ô, ô, vida de gado, povo marcado, ê, povo feliz!
Germano Correia da Silva
Enviado por Germano Correia da Silva em 02/04/2016
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras