Meu Recanto de Versos e Prosas...

Um Lugar Calmo e Aprazível Onde Você se Diverte, Reencontra e/ou Revive Suas Mais Infinitas Emoções!

Textos

INOCÊNCIA EM PESSOA
 
Juquinha e Joãozinho brincavam na calçada da casa da vovó deles. Conversa vai, conversa vem, ali eles falavam de assuntos escolares. De repente, Juquinha ficou disperso, mudou o rumo da conversa e começou a fazer perguntas sobre futebol para o Joãozinho.

– Quem é o melhor jogador de futebol do Brasil?

Joãozinho não soube responder.

– Quem é o melhor goleiro? Não venha me dizer que é o Rogério Ceni porque ele já parou de jogar.

– Qual é o melhor time de futebol do Brasil?

Joãozinho calado estava, calado ficou, porque esse não era o assunto da conversa inicial.

Juquinha insistiu fazendo suas perguntas até o Joãozinho perder a paciência e começar a devolver essas mesmas perguntas, indo um pouco mais além, com a clara intenção de deixar seu colega nervoso.

– Juquinha, quem é o melhor jogador de futebol do Mundo?

– Quem é o melhor goleiro?

– Quem é o melhor treinador?

– Quando o Brasil foi goleado pela Alemanha?

– Você já disputou alguma partida de futebol?

Juquinha permaneceu calado e parado num canto, sem nada responder.

Joãozinho, um pouco mais calmo e falando num tom bem pausado, tentando retomar a brincadeira inicial, uma vez que seu colega continuava sem dizer nada, falou:

– Juquinha, amanhã, pela manhã, começará nosso torneio de futebol da escola. Eu vou participar, mas não vi seu nome na lista. Diga alguma coisa, Juquinha.

– Por que você não disputa?

Juquinha esbugalhou os olhos, cerrou os dentes e deixando transparecer que estava nervoso, disse em tom bem áspero:

– Joãozinho, você pode me encher de perguntas difíceis, até brigar comigo, se for o caso, mas não venha me obrigar a dizer palavrão, porque minha família e minha igreja não permitem.
Germano Correia da Silva
Enviado por Germano Correia da Silva em 06/04/2016
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras