Meu Recanto de Versos e Prosas...

Um Lugar Calmo e Aprazível Onde Você se Diverte, Reencontra e/ou Revive Suas Mais Infinitas Emoções!

Textos

ESPERANDO...

 
Não faz muito tempo que o povo brasileiro saiu para as ruas, fez manifestações as mais variadas, a começar pelo batimento de panelas, a exibição de faixas com frases de efeitos, às propostas de banimento imediato de alguns políticos envolvidos em atos e ações pouco recomendados para um cidadão ficha-limpa.

Enquanto a massa popular esteve nas ruas, clamando por mudanças, algumas representações populares organizadas lá estiveram também e, em alguns momentos, dividiam as classes sociais e davam o tom da toada.

Em meio a alguns rompantes de muita comoção, o povo reafirmou sua presença nas ruas e disse o que queria que fosse feito para “mudar o Brasil” e algumas promessas foram feitas nesse sentido.

Os representantes da política partidária, interessados em fazer “o processo andar”, se organizaram e votaram pela continuidade dessa luta patriótica, e se encarregaram de acelerar a votação do processo de impeachment da presidenta da república, usando para tanto, em alguns momentos, movimentos populares como massa de manobra.

O processo de impeachment foi votado na Câmara dos Deputados, em seguida direcionado para o Senado e ele tende a ser irreversível, mas o que ainda não ficou claro até agora, é se o povo retornará às ruas para agradecer aos gênios da política partidária, tudo o que foi feito em prol das boas mudanças preparadas para melhorar o nosso Brasil.

É flagrante a ação dos políticos envolvidos, os quais estão se “esforçando” para dar um suporte político partidário ao governo interino, bem diferente daquele que foi dado à presidenta enquanto ela esteve “capengando” no poder.

Percebe-se, assim, que quando há maiores interesses em jogo, o processo nunca emperra. Tudo o que se tenta mudar, funciona plenamente e o “processo” sempre tende a andar de vento em popa, chegando a transparecer que houve uma mudança da água para o vinho.

Acompanhando as notícias mais recentes acerca da performance do presidente interino, nota-se que ele está confiante e até envaidecido com o que já fez até agora, mas o que mais o preocupa no momento é o prazo de votação do impeachment pelo Senado, prevista para o fim de agosto do ano em curso.

Ele tem afirmado que o Brasil precisa sair desse impasse, pois a demora no processo dificulta a retomada econômica do país, já que os investidores esperam para saber o futuro das relações políticas.

Até lá, morre o burro e que o tange.
Germano Correia da Silva
Enviado por Germano Correia da Silva em 29/07/2016
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras