Meu Recanto de Versos e Prosas...

Um Lugar Calmo e Aprazível Onde Você se Diverte, Reencontra e/ou Revive Suas Mais Infinitas Emoções!

Textos

NÃO CUIDAVA DE TUDO...

Um desses garotos que são traquinas por excelência e que não gosta de levar suas aulas a sério, ao descer de sua van escolar, perguntou ao porteiro de sua escola:

- O que o senhor faz todos os dias aqui na frente deste portão da minha escola, juntamente com aquele seu colega que fica lá no outro portão?

O porteiro ficou meio desapontado com a pergunta do garoto, mas para que ele não ficasse sem uma resposta, o fez de uma forma meio genérica:

- Nós cuidamos da segurança das pessoas que visitam esta escola, tanto no momento que elas entram, quanto no momento que elas vão sair. Mas, por que você quer saber de detalhes? – retrucou sorrindo.

O garoto balançou a cabeça de forma negativa em sinal de reprovação e se dirigiu para sua sala de aula, murmurando:

- Ele disse que os porteiros cuidam disso, que cuidam daquilo, mas eu duvido que ele seja um daqueles que cuida de tudo, sem exceções...

O garoto assistiu suas aulas programadas para aquele dia, mas sempre com aquela ideia fixa martelando sua cabeça e ao sair da classe onde estudava, perguntou àquele o porteiro novamente:

- O senhor e aquele seu colega que fica naquele outro portão cuidam de tudo aqui dentro desta escola, sem exceções mesmo?

Antes que o porteiro respondesse alguma coisa, o garoto foi dizendo que precisava apenas que alguém cuidasse do seu material escolar, nos dias que ele quisesse ficar brincando no pátio, em vez de estar lá na sala de aula estudando e que em nenhum momento o denunciasse para sua professora e/ou para a direção escolar...

O porteiro sorriu de um jeito um pouco maroto e sem titubear, respondeu:

- Isso eu nunca fiz antes e nem irei fazer agora, porque isso não é certo. Alunos, quando não estão ociosos por conta do intervalo escolar, têm de ficar em sala de aula estudando...

O garoto deu de ombros para o porteiro demonstrando estar um pouco chateado com a resposta recebida e rasgou o verbo em seguida:

- Eu já desconfiava que o senhor não cuidava de tudo mesmo, mas eu irei encontrar alguém que possa fazer isso para mim – disse em tom de ironia e foi embora.
Germano Correia da Silva
Enviado por Germano Correia da Silva em 31/05/2019
Alterado em 02/06/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras