Meu Recanto de Versos e Prosas...

Um Lugar Calmo e Aprazível Onde Você se Diverte, Reencontra e/ou Revive Suas Mais Infinitas Emoções!

Textos

VIDA DE PROFESSOR (II)
 
Em meio a uma aula de ciências, do ensino fundamental I, Joãozinho perguntou à professora:

- Tia, o que sara, cura?

A professora, fingindo não ter escutado a pergunta de seu aluno mais traquinas, deu sequência à aula.

Minutos depois, Joãozinho decide fazer mais pergunta:

- Tia, e a saracura? Ela sara ou cura?

A professora respira fundo, interrompe a aula, e decide responder:

- Joaozinho, ela nem sara, nem cura. Ela é a denominação de diversos frangos d’água que habitam pântanos e margens alagadiças de rios e lagos e é uma ave que se alimenta de insetos, moluscos e peixes, além de raízes e brotos de plantas aquáticas.

Tia, veja se eu entendi direito:

- Se ela nem sara e nem cura, eu acho que, pelo menos, ela serve para matar a fome do homem do campo – disse sorrindo.

A professora deu uma olhadela no relógio e viu que era chegado o momento do intervalo e encerrou aquela sua segunda aula.

No caminho que dava acesso ao refeitório ela perguntou ao Joãozinho o porquê de ele se interessar tanto por saracura e ele de forma desdenhosa respondeu:

- Tia, nem eu mesmo sei... se ela nem sara e nem cura.
Germano Correia da Silva
Enviado por Germano Correia da Silva em 22/11/2017
Alterado em 22/11/2017


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras